AQUARIPARIA

“AquaRiparia é uma rede de pesquisa, coordenada pela Universidade de Brasília e a Embrapa, constituída por pesquisadores, professores e estudantes universitários, do ensino médio e fundamental, além de diversos colaboradores, com um mesmo objetivo: Integrar e construir o conhecimento e experiências sobre diferentes bacias hidrográficas

MISSÃO

Pesquisar sobre o funcionamento das bacias hidrográficas, buscando a conservação dos recursos naturais e valoração dos serviços ambientais, aliando a Ciência à Sociedade.”

Relação do site: http://aquariparia.org/sobre


O projeto “AquaRiparia - Monitoramento participativo de qualidade da água”, sob coordenação da pesquisadora da Universidade de Brasília (UnB), Dra. Carmen Correia, em parceria com o Instituto Oca do Sol realizou até maio de 2021, quatro monitoramentos em cada uma das zonas ripárias do córrego Jerivá e do Ribeirão do Torto, na bacia do Paranoá. A pesquisa prossegue nos próximos meses. O objetivo é, assim que seja possível, ampliar o grupo de pesquisadores, de modo que mais pessoas da comunidade possam realizar o monitoramento participativo.


Estaremos compartilhando esta experiência de pesquisa.


A análise da água neste monitoramento é realizada com o uso de um kit de análise da água para fins de Educação Ambiental. Tem-se utilizado o Ecokit técnico II, fabricado pela Alfakit. Por meio deste kit se obtém um conjunto de parâmetros físicos (temperatura e turbidez) e químicos (fósforo, formas de nitrogênio, pH e oxigênio dissolvido) por colorimetria. Além desta ferramenta, no monitoramento é feita a percepção ambiental do local de amostragem da água, utilizando-se o Protocolo de Avaliação Rápida, baseado na publicação “Monitoramento Participativo de Rios Urbanos por Estudantes – Cientistas”, escrito por Juliana Silva França e Marcos Callisto (2019).

A equipe vem fazendo imagens detalhadas de todos os procedimentos. Assim, serão produzidos vídeos que possam ser utilizados no treinamento dos futuros grupos de monitoramento.


Apresentamos abaixo alguns pontos de coleta no Jerivá e no Torto:


Figura 1. Monitoramento no córrego Jerivá, no dia 18 de fevereiro de 2021. (a) Coleta da amostra. (b) Análise da amônia.



Figura 2. Monitoramento no Ribeirão do Torto, no dia 25 de fevereiro de 2021. (a) Análise

do oxigênio dissolvido. (b) Manchas de óleos nas margens do Ribeirão do Torto.




Figura 3. Monitoramento no Ribeirão do Torto, no dia 20 de maio de 2021. (a) Análise do nitrato. (b) Análise do pH. (c, d) Lixo aderido ao fundo do Ribeirão do Torto.